LITURGIA DIÁRIA

terça-feira, 26 de maio de 2009

“A EUCARISTIA E A UNIDADE DOS CRISTÃOS”


irmãos e irmãs, estamos vivendo a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos. O tema deste ano é tirado do profeta Ezequiel, no capítulo 37 no versículo 17, que nos diz: “UNIDOS NA TUA MÃO”, manifestando o desejo de Deus de que todos os cristãos vivem no respeito e na amizade, na solidariedade e acolhida, reconhecendo-se mutuamente como irmãos. É claro que não só esta, mas de forma muito especial nesta semana, os cristãos de diferentes igrejas e comunidades cristãs têm a oportunidade de rezarem juntos, de meditarem as sagradas Escrituras juntos, de se conhecerem e se valorizarem uns aos outros de forma mais intensa.
Cristãos de diferentes igrejas rezando juntos e juntos percebendo que “há um só Senhor, uma só Fé, um só Batismo” (Ef 4, 5-6). Oportunidade para percebermos todos juntos, também, o mandamento de Jesus que nos ensina a lavar os pés uns dos outros numa atitude de humildade e desprendimento (cf. Jo 13,14). Nesta semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, as igrejas são, ainda., convidadas a levar a sério as palavras de Jesus que nos ensinam a nos perdoarmos uns aos outros “não apenas sete vezes, mas setenta vezes sete vezes” (Mt 18,22), ou seja, perdoar sempre.
Nós sabemos que a Eucaristia é a fonte e o centro de toda a vida cristã. Aprendemos que “a Igreja vive da Eucaristia”. A Igreja vive de Jesus Eucarístico, por ele é nutrida e iluminada. Agora, pensemos a Igreja como a porção do povo de Deus marcada pelo Batismo, uma vez que é pelo Batismo que Nosso Senhor Jesus Cristo chama a cada um de nós e nos faz pertencer a seu corpo, que é a Igreja. Se todos nós batizados pertencemos a Cristo, nós pertencemos todos uns aos outros. Esta pertença comum – a Cristo e a cada um dentre nós – faz com que sejamos um, apesar de nossa diferenças. Irmãos, todo aquele que é validamente batizado é nutrido pela Eucaristia. Não existe outra forma de se manter fiel a Jesus senão recebendo as graças que brotam do sacramento eucarístico.
É claro que muitas vezes, as pessoas não tem consciência plena disto, ou seja, não estão cientes de que toda força, todo entusiasmo, toda disposição para anunciar o nome de Jesus nasce da Eucaristia. Assim mesmo, é Jesus Eucarístico que, de uma forma muito misteriosa nutre também aqueles que não o conhecem no sacramento, mas que, validamente batizados, dão testemunho do Evangelho.
Nesta semana, nós temos a oportunidade de nos relacionarmos mais de perto com os irmãos de outras igrejas, que entenderam o pedido de Jesus, de “que todos sejam um”. Claro que cada pessoa do seu jeito, com sua cultura; cada grupo com suas tradições e disciplinas; cada porção do povo de Deus, com seu jeito próprio de ser, com sua maneira peculiar de anunciar o amor e misericórdia de Deus; mas todos sendo “um só”, num mesmo objetivo, num mesmo respeito, valorizando sempre o que o outro tem de bom para oferecer, valorizando tudo aquilo que contribui para o engrandecimento do reino de Deus.
Buscar a unidade é não ficar acusando os outros, não achar que estou sempre com a razão, perceber que o outro também tem muito a contribuir com a evangelização e tem muito também a nos ensinar. Buscar a unidade é perceber e dizer: Deus me deu a oportunidade de conhecê-lo e amá-lo na minha comunidade, na minha igreja, e por isso, eu não preciso abandoná-la; mas eu sei que a outros Deus deu esta mesma oportunidade de conhecê-lo e amá-lo em outras igrejas e comunidades, e que lá também o evangelho é pregado e tem muitas coisas boas. Viver a unidade é dar valor a fé do outro sem nunca desprezar a própria fé. Respeitar a maneira de crer do outro, sem ter que mudar a minha maneira de crer.
Não podemos esquecer que um dia todos nós batizados estaremos juntos num só rebanho e sob os cuidados de um mesmo pastor, no céu. Porque não podemos começar a viver o céu agora já, numa atitude de respeito mútuo, de mútua valorização, de confraternização (e isto quer dizer confraternização: reconhecimento de que somos todos irmãos, filho de um mesmo Pai, adoradores de um mesmo Senhor Jesus Cristo).

Um comentário:

  1. verdadeiramente a EUCARISTIA é o ingrediente que nutre a nossa fé, o remédio que cura as nossas feridas... Se faz necessário que as pessoas coloquem a Eucaristia como prioridade em suas vidas

    ResponderExcluir