VIDEOS

Loading...

LITURGIA DIÁRIA

domingo, 8 de fevereiro de 2009

A ORAÇÃO DO SENHOR : “O PAI NOSSO”

· “A Oração Dominical é realmente o resumo de todo o Evangelho” (Tertuliano).
· “Esta oração, não só nos ensina a pedir, mas ordena todos os nossos afetos” (Sto. Tomás de Aquino).
· “A oração ao nosso Pai nos foi ensinada e dada pelo Senhor Jesus... Ele é o Mestre de toda oração” (CEC 2765).
· “Jesus nos dá não só as palavras de nossa oração filial, mas também, ao mesmo tempo, o Espírito pelo qual ela se torna em nós ‘espírito e vida’” (CEC 2766).
· “Na Liturgia Eucarística, a Oração do Senhor aparece como oração de toda Igreja” (CEC 2770).

PRIMEIRA PARTE

“PAI NOSSO QUE ESTAIS NOS CÉUS”

· “A palavra ‘Pai’ é uma definição de Deus. Para nós, é uma definição imperfeita, porque nós somos pais imperfeitos”.[1] “Deus nosso Pai transcende as categorias do mundo criado... Orar ao Pai é entrar em seu mistério, tal qual Ele é, e tal como o Filho no-lo revelou” (CEC 2779).
· “ ‘Que estais nos céus’ é uma descrição de Deus. O céu é sinônimo de perfeição. Jesus poderia ter dito ‘Nosso Pai Perfeito’, e teria sido a mesma coisa”.[2]
· “Enquanto não se puder dizer ‘Pai’, é melhor não continuar a oração”.[3]
· “O vocábulo pai significa mais que regedor, legislador ou juiz; ele implica também num domínio exercido pelo amor, pois coloca a misericórdia bem no centro do julgamento”.[4]
· “Mas ‘Pai Celestial’ não significa apenas autoridade e amor; significa também santidade”.[5]
· “Quando dizemos ‘Pai’, estamos reconhecendo nossa filiação a ele , mas também reconhecendo nossa ligação com os irmãos... Se não pudermos dizer ‘irmãos’, não poderemos dizer ‘Pai’ ”. [6]
· “Os Batizados não podem rezar o ‘Pai Nosso’ sem levar para junto dele todos aqueles por quem Ele entregou seu Filho bem-amado” (CEC 2793).
· “A expressão ‘nos céus’ engloba todas as nossas esperanças.”[7]

“SANTIFICADO SEJA O VOSSO NOME”

· “Depende, inseparavelmente, de nossa vida e de nossa oração, que seu Nome seja santificado entre as nações’ (CEC 2814).
· “Antes que Deus possa falar como o , este tem que mostrar respeito e reverência... Santificar quer dizer reverenciar, respeitar”.[8]
· “Saber o nome de uma pessoa significava conhecer a pessoa. Assim, o ‘nome’ de Deus contém a revelação de sua natureza.”[9]
· “ ‘Santificado seja teu nome’ , isto é, ‘torna-nos mais cônscios de ti, ó Deus, para que possamos compreender-te melhor’”. [10]


“VENHA A NÓS O VOSSO REINO”

· “O Reino de Deus existe antes de nós. Aproximou-se no verbo encarnado, é anunciado ao longo de todo o Evangelho, veio na morte e ressurreição de Cristo. O reino de deus vem desde a Santa Ceia e na Eucaristia: ele está no meio de nós. O reino virá na Glória quando Cristo o restituir a seu Pai” (CEC 2816).
· “ Em certo sentido o reino de Deus já veio. Suas leis regem o universo com absoluta autoridade... Seu reino está aqui e agora”.[11]
· “Este pedido demonstra que olhei para dentro do meu coração e desejo a ação do poder purificador de Deus em minha vida”.[12]
· “Na Oração do Senhor, trata-se principalmente da vinda final do Reinado de Deus mediante o retorno de Cristo. Mas este desejo não desvia a Igreja de sua missão neste mundo, antes a empenha ainda mais nesta missão” (CEC 2818).
· “A Igreja é o Reino de Deus em Mistério” (LG 3).

“SEJA FEITA A VOSSA VONTADE ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU”

· “É vontade de nosso Pai ‘que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade... Pedimos que se realize plenamente este desígnio amoroso na terra, como já acontece no céu” (CEC 2822 e 2823).
· “Antes que possamos dizer: ‘seja feita a Tua vontade...’ nós temos que crer que ela é a melhor coisa para nós”.[13]
· “A vontade de Deus não somente é o melhor para nós; ela também se encontra ao nosso alcance... Ele exige de nós o máximo que podemos dar, mas nada além disso”.[14]
· “Somos radicalmente incapazes de fazê-lo; mas , unidos a Jesus e com a força do seu Espírito Santo, podemos entregar-lhe nossa vontade e decidir-nos escolher o que seu Filho sempre escolheu: fazer o que agrada ao Pai” (CEC 2825).
· “Pela oração é que podemos ‘discernir Qual é a vontade de Deus’ e obter ‘a perseverança para cumpri-la’” (CEC 2826).


SEGUNDA PARTE

“O PÃO NOSSO DE CADA DIA NOS DAI HOJE”

· “ Dai-nos’: é bela a confiançados filhos que tudo esperam de seu Pai” (CEC 2828).
· “ ‘O pão nosso de cada dia dá-nos hoje’ engloba todas as nossas necessidades materiais”.[15] “O Pai, que nos dá a vida, não pode deixar de nos dar alimento necessário à vida, todos os bens ‘úteis’, materiais e espirituais” (CEC 2830).
· “A providência de Deus está ao nosso redor o tempo todo, em abundância incrível, mas nós encaramos todas estas coisas como sendo corriqueiras”.[16]
· “ ‘De cada dia’. Tomada em um sentido temporal, é uma retomada pedagógica de ‘hoje’ para nos confirmar numa confiança ‘sem reserva’” (CEC 2837).


“PERDOAI-NOS AS NOSSAS OFENSAS, ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS AOS QUE NOS TÊM OFENDIDO”

· “O perdão que damos a outrem não é uma condição par que o perdão divino seja concedido a nós. Antes ele condiciona nossa própria recepção do perdão de Deus”.[17]
· “Nós nos voltamos a ele (Deus), como o filho pródigo, e nos reconhecemos pecadores, diante dele, como o publicano” (CEC 2839).
· “Este mar de misericórdia não pode penetrar em nosso coração enquanto não tivermos perdoado aos que nos ofenderam” (CEC 2840).
· “Não está em nosso poder não mais sentir e esquecer a ofensa; mas o coração que se entrega ao Espírito Santo transforma a ferida em compaixão e purifica a memória, transformando a ofensa em intercessão” (CEC 2843).
· “O perdão dá também testemunho de que, em nosso mundo, o amor é mais forte que o pecado” (CEC 2844).


“NÃO NOS DEIXEIS CAIR EM TENTAÇÃO”

· “O que é tentação? Primeiro, é uma instigação para o mal... Em segundo lugar, uma tentação significa um teste ou uma provação... A força do homem se mede pelos seus momentos de maior fraqueza”.[18]
· “Nossos pecados são fruto do consentimento da tentação... ‘Deus não pode ser tentado pelo mal e a ninguém tenta’ (Tg 1,13); Ele quer, ao contrário, dela nos livrar. Nós lhe pedimos que não nos deixe enveredar pelo caminho que conduz ao pecado” (CEC 2846).
· “ ‘Não nos deixes cair em tentação’ é uma petição quer nos leva a examinar nossas decisões diárias e a olhar não para nosso alvos, mas para o destino final da estrada em que nos encontramos”.[19]
· “Não cair em tentação envolve uma decisão do coração” (CEC 2848).
· “Foi por sua oração que Jesus venceu o Tentador, desde o começo e no último combate de sua agonia” (CEC 2849).

“MAS LIVRAI-NOS DO MAL”

· “ Neste pedido, o mal não é uma abstração, mas designa uma pessoa, Satanás, o Maligno, o anjo que se opõe a Deus. O ‘diabo’ (‘diabolos’) é aquele que ‘se atira no meio’ do plano de Deus e de sua ‘obra de salvação’ realizada em Cristo” (CEC 2851).
· “Ao pedir que nos livre do Maligno , pedimos igualmente que sejamos libertados de todos os males, presentes, passados e futuros, dos quais, ele é autor e instigador (CEC 2854).

Pe. Ademir Nunes Farias


[1] A Psiquiatria de Deus; Charles L. Allen, Editora Betânia.
[2] Idem.
[3] Idem.
[4] Idem.
[5] Idem.
[6] Idem.
[7] Idem.
[8] Idem.
[9] Idem.
[10] Idem.
[11] Idem.
[12] Idem.
[13] Idem.
[14] Idem.
[15] Idem.
[16] Idem.
[17] Idem.
[18] Idem.
[19] Idem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário